Pode a simples lógica demonstrar a Trindade?

Quando tentamos provar ou desmentir algo relacionado à teologia bíblica, o método tem de passar forçosa e principalmente pela revelação que as próprias Escrituras contêm. Contudo, e sem renunciar esse dado fundamental, podemos usar outros recursos, como por exemplo a lógica, para fortalecer a conclusão que é obtida pelo estudo da Bíblia. É com esta premissa que gostaria de estabelecer um raciocínio.

Apocalipse 16:13 diz: “E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs.”

Este versículo é apontado como descrevendo a falsa trindade que, no final dos tempos, se opõe ao verdadeiro Deus – enquanto a Trindade verdadeira consiste de Pai, Filho e Espírito Santo, esta falsa é constituída por dragão, besta e falso profeta.

Em detalhe, temos o seguinte:

1. O dragão (Satanás) é a contrafação do Pai, querendo ocupar o lugar igual a Deus – “Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.” Isaías 14:14.

2. A besta (que sobe do mar, o papado romano) é a contrafação do Filho, querendo derrubar Cristo do seu lugar – “E se engrandeceu até contra o príncipe do exército.” Daniel 8:10, 11.

3. O falso profeta (protestantismo apostatado, da besta que sobe da terra, nos EUA) é a contrafação do Espírito Santo, apresentando espíritos de demónios (espiritismo) – “E faz grandes sinais…” Apocalipse 13:13. “… O falso profeta, que … fizera os sinais…”Apocalipse 19:20.

Agora, usando de lógica simples, perguntamos: existe alguma contrafação de uma contrafação? Certamente que não! Apenas existe contrafação daquilo que é genuíno!

Assim sendo, por que razão a contrafação de Apocalipse 16:13 não tem apenas uma ou duas figuras? Por que razão não tem apenas uma figura, outra que é gerada da primeira e outra que é representante da gerada?

Então, por que razão essa contrafação tem justamente três figuras? Por dedução lógica, se a contrafação da Divindade apresenta três figuras (dragão, besta, falso profeta), quantas Pessoas deverá ter a Divindade verdadeira? A resposta apenas pode ser: três (Pai, Filho e Espírito Santo).

Reforçando e concluindo: se a contrafação apresenta três figuras, isso indica claramente que o original também tem três figuras (no caso, Pessoas). Tem lógica?

PARTILHE ESTE ARTIGO!

15 comentários em “Pode a simples lógica demonstrar a Trindade?

  1. Muito pertinente o comentário em tela, irmão Felipe. Tem-se visto um trabalho ardoroso, ultimamente, para reduzir ou eliminar a importância e a autoridade do Espírito Santo no mundo.
    Traga mais estudos sobre este tema, por favor.
    Muito obrigado a vossa pessoa. Deus o abençoe ricamente com discernimento, sabedoria e nos ajude.

  2. Perdoe-me, amigo, porém o Livro do Apocalipse não tem qualquer afirmação desse tipo. Ademais, se for utilizada a lógica, a Trindade viola o princípio da identidade, isto é, ou algo é um ou algo é três. De todo modo, respeito sua opinião.

    1. Caro senhor o seu princípio de identidade não está consistente. Por algo ser denominado de um/uma não pode ser composto por mais de uma “unidade”. Então quando você se refere a UMA família, ou UM povo, UMA nação não está claramente entendido como mais do que um indivíduo? Se você se referir por exemplo á família Silva está a incluir a mãe, o pai, os filhos, os netos, os avós e por aí fora, compreende?

    2. Olá, boa noite.

      Claro que não viola. Um ovo não são três ovos, mas um ovo são três elementos (gema, clara e casca); você retira um e deixa de ter ovo. Um casamento não são dois casamentos, mas um casamento são duas pessoas; você retira uma e deixa de ter casamento. Portanto, não vejo dificuldade alguma em três Pessoas serem um Deus.

      Abraço.

  3. Estou estudando esse assunto e percebo que esta “lógica” pode ser válida tanto para Trinitarianos como para não Trinitarianos já que ambos crêem na existência do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

    1. Olá Ivete.

      Creem sim na existência de Pai, Filho e Espírito Santo; mas não creem como Pessoas distintas.

      Aliás, frequentemente, antitrinitarianos chegam ao ponto de negar a pré-existência de Jesus, tal como o Pai, o que desde logo abala a Sua divindade.

      Abraço.

  4. Olá, achei muito interessante a abordagem lógica que vc propôs sobre a nossa doutrina da trindade, embora eu também tenha uma dúvida lógica sobre o assunto, e gostaria de saber, o que você acha:

    O Espírito Santo na doutrina da trindade que acreditamos, é descrito como a terceira PESSOA da trindade, então logicamente, quando falamos que Ele é uma PESSOA podemos afirmar que podemos falar com Ele e obviamente Ele conosco, mas aí está o problema, não recordo em nenhum momento do texto bíblico em que o Espírito Santo fale de PESSOA (Ele) para PESSOA (Nós) na Bíblia (FACE a FACE), é claro que Ele fala e nos impressiona espiritualmente, disso não há dúvida, mas cm Deus (Pai) em Mateus 3:17 e Deus (Jesus) (Bíblia Toda) não vemos nenhuma situação assim igual para Deus (Espírito Santo)!

    O que você acha? Têm lógica?

    1. Olá Joselito.

      Penso que isso é uma não questão. Em Mateus 3:17 Deus Pai não está a falar diretamente para o povo; Ele está a fazer uma declaração, um pronunciamento acerca de Cristo.

      O Espírito Santo é uma Pessoa, tudo bem; agora, por ser uma Pessoa, isso não O obriga a falar, a ter qualquer intervenção que nós achamos que deveria ter.

      Veja bem, isso seria o mesmo que dizer: se Deus Pai é uma Pessoa, então ele tem de ou pode alimentar-se; por que razão não vemos Ele a alimentar-se na Bíblia? Pois bem, como Ele tem a vida em Si mesmo, Ele não tem as mesmas necessidades que nós temos. Portanto, Ele não pode nem deve ser aferido conforme o nosso padrão. O Espírito Santo a mesma coisa.

      Abraço.

  5. Muito bom começar o dia com os comentários da lição da ES.
    Sou muito grata a Deus por tamanho privilégio de , por intermédio de Jesus Cristo poder pertencer à Sua família celestial. Muito agradecida Pr Felipe Reis pelos comentários tão bem explanados e propícios. Bom dia!

  6. No texto acima o Sr. destacou o seguinte: “Apocalipse 16:13 diz: “E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs.”
    “Este versículo é apontado como descrevendo a falsa trindade que, no final dos tempos, se opõe ao verdadeiro Deus – enquanto a Trindade verdadeira consiste de Pai, Filho e Espírito Santo, esta falsa é constituída por dragão, besta e falso profeta.”

    Me perdoe mas onde neste texto acima de apocalipse 16:13 me descreve a falsa trindade? Seria pelo fato de neste relato possuir três elementos (Dragão, besta e falso profeta)? Apenas devido a isso vc conseguiu chegar nesta interpretação? Existe algum texto bíblico que poderias me mostrar que nos últimos dias haveria uma falsa trindade? Onde nas escrituras aparece esta palavra “Trindade”? Onde nas escrituras me diz que estes três fazem parte de uma falsa trindade? Em Gên. 40:8 José nos deixa claro que as interpretações pertencem apenas a Deus, e em 1 Cor. 4:6 Paulo acrescenta que não devemos ir além do que está escrito, portanto gostaria que vc me citasse outras passagens das escrituras sagradas que favoreçam a sua interpretação que nos apresentou, e que responda as perguntas que lhe fiz acima, grato amigo.

  7. A bíblia no entanto nos orienta em 1 Cor. 8:6 que há um só Deus: “o Pai”.
    Ao lermos a bíblia com a mente aberta e nos utilizando de um raciocínio lógico perguntemo-nos:

    1. Encontro algum texto que mencione “Trindade”?

    2. Encontro algum texto que diga que Deus se compõe de três pessoas distintas, Pai, Filho e espírito santo, mas que as três são um único Deus?

    3. Encontro algum texto que diga que o Pai, o Filho e o espírito santo são iguais em todos os aspectos, tais como em eternidade, poder, posição e sabedoria?

  8. Por quem é apontado este versículo de apocalipse 16:13 como descrevendo a falsa trindade? É apontado por alguém inspirado? É apontado pela bíblia ou pelo espírito de profecia? Novamente pergunto, este versículo está sendo apontado como uma contrafação da verdadeira divindade, por qual autoridade inspirada? Ou está se tratando apenas de uma especulação sem provas bíblicas?

  9. Irmãos, a paz de Cristo sobre todos.
    A Bíblia deve ser nossa única fonte de referência quando se tratado de revelações e o E P como apoio certo?
    Pois bem, a Bíblia nos fala dos atributos do Espírito Santo e dentre eles o de falar. E desde o Gênesis o Espírito Santo fala à Seu povo, tanto num contexto presente (nos dias do antigo Israel) como no futuro (nossos dias).
    É completamente lógico que no discurso de Pedro em Atos 1:16, ele demonstra ser conhecedor da Profecia e estar andando nela. Ainda mais agora recebendo o poder prometido por Cristo naqueles 40 dias que esteve com ele e os outros apóstolos, trazia à lembrança uma Profecia feita por Davi e que se cumprira ali entre eles. Assim diz o cumprimento da Profecia :
    “Atos dos Apóstolos 1
    16 Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus;”
    Esse é o cumprimento da Profecia feita pelo Espírito Santo. A Bíblia deve nos mostrar em algum lugar qual é o teor da Profecia feita pelo Espírito Santo acerca de Judas, certo? E a encontramos no Salmo 41:9 que diz :
    ” Salmos 41
    9 Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.”
    Diante dessa declaração do Espírito Santo, resta ponderarmos nas seguintes questões :
    1 – quando foi que o Espírito Santo teve um amigo íntimo para comerem pão juntos?
    2- quando foi que esse amigo levantou o seu calcanhar contra o Espírito Santo?
    Um texto dentro de Atos pode ser a chave que destranca a confusão dentro da lógica das três pessoas.
    “Atos dos Apóstolos 20
    28 Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.”
    Olhem por vós, ou cuide de você naquilo que você crê e vive, e cuide do rebanho, naquilo que você crê e vive, pois o Espírito Santo vos constituiu bispos para apascentardes a igreja de Deus, o Pai, que Ele ( o Espírito Santo) resgatou com seu próprio sangue.
    O Espírito de Profecia nos diz que era Cristo que falava por meio dos profetas antes de Sua encarnação. E ela diz que devemos estudar o tema da encarnação de Cristo que é o maior dos mistérios. Não no sentido de ser impossível enterdermos quando e porque isso aconteceu, mas no sentido de como pode um Ser Espírito como o Pai é espírito, se revestir da humanidade, velando Sua divindade, para na carne resgatar o homem caído para que ele pudesse participar da natureza divina do Pai e do Filho.
    A fusão entre o Espírito e a humanidade em Cristo nos proporcionou um Ser divino-humano para ser a escada a lugar novamente o homem à Deus.
    Louvado seja o Pai e o Filho, que nos auxilia por intermédio de Seu Espírito na compreensão da verdade eterna!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *