Colunista católico defende legislação para repouso ao domingo

Matthew Schmitz, colunista do Catholic Herald, uma revista católica romana com sede em Londres, Reino Unido, referiu num artigo escrito nessa publicação que os católicos devem trabalhar para que o descanso dominical seja garantido pela força da lei.

Schmitz começa por relatar o caso de uma italiana, Valeria Ferrara, que solicitou ao seu empregador, uma famosa loja de roupa, alguns domingos de folga para poder estar com o marido e o filho pequeno. Após o empregador ter negado e tê-la transferido para outra loja mais distante de casa, Valeria amarrou-se à loja em protesto. Pressionado, o empregador desistiu da ideia de mudar o local de trabalho da funcionária.

Usando este exemplo, o artigo segue criticando o ex-primeiro ministro italiano Mario Monti por ter, em 2011, promulgado legislação que favoreceu o trabalho ao domingo, algo que afetou 4.7 milhões de cidadãos. Contudo, e a exemplo recente da Polónia, o novo governo italiano, empossado há poucas semanas, tem agido para reverter essa situação.

Neste sentido, Schmitz destaca o papel dos governos populistas que combinam uma mensagem simultaneamente económica e cultural, tradicional, com ênfase nos valores cristãos: “Apenas reconhecendo a autoridade de Deus podemos ser libertados dos poderes mundanos que nos escravizam e oprimem – incluindo os do mercado de trabalho.

Depois de elaborar um pouco da história deste assunto, Schmitz é bem concreto na sua posição e intenções quanto ao dia de repouso: “Ao longo dos séculos, os cristãos têm defendido o dia que agora negligenciamos. Quando perguntaram aos mártires da Abitínia no séc. IV por que tinham desrespeitado o decreto de Diocleciano proibindo a adoração do domingo, responderam: ‘Sine dominico non possumus’, que quer dizer ‘Não podemos viver sem o domingo. Não podemos abandonar esta coisa do Senhor.’

Finalmente, o autor conclui: “É espantoso quantos católicos desistiram desta coisa do Senhor. Mesmo aqueles que desfrutam do descanso dominical não fazem nada para o garantir aos outros. Como disse Bento XVI, a política Cristãs começam com o Sábado.” [n.d.r.: o Sábado aqui referido é o Shabbat, o dia de descanso, que os católicos apontam como sendo o domingo.]

Preste agora atenção em como Schmitz remata o seu pensamento: “A nossa tarefa é garanti-lo na lei – não como um privilégio para os poderosos, mas como um direito usufruído por todos.

Além de católico romano, Matthew Schmitz é licenciado em Inglês pela Universidade de Princeton e um dos editores do First Things, uma publicação do Instituto Para a Religião e Vida Pública, uma organização de pesquisa e educação inter-religiosa não partidária. Para ele, não restam dúvidas: os católicos devem garantir o descanso dominical pela força da lei.

PARTILHE ESTE ARTIGO!

3 comentários em “Colunista católico defende legislação para repouso ao domingo

  1. Sábado é o dia de guarda santificado e abençoado por Deus ( êxodo 20:8 )não o domingo, mais vale obedecer a Deus do os homens.

  2. Agora em nossa época o descanso dominical assegurado por lei virá dos Estados Unidos da América.
    Evidentemente os católicos estarão apoiando os protestantes da América neste esforço por uma legislação dominical !. Em Novembro próximo haverá eleições Estaduais nos EUA e muito provavelmente o partido Republicano do Presidente Donald Tramp sairá vencedor em todos os Estados. Assim o Presidente Trump e o Partido Republicano que hoje já tem maioria no Congresso nacional dos EUA, e na Suprema corte terá também maioria nos 51 Estados. Então neste contexto de maior poder politico quase absoluto e que podem querer passar uma lei dominical…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *